Lipidose hepática felina: conheça tudo sobre a doença

A lipidose hepática felina é uma verdadeira vilã do fígado dos gatinhos. Este órgão é responsável por desintoxicar o corpo e sintetizar todos os nutrientes consumidos. Assim, é fundamental para auxiliar na digestão. Mas quando em mal funcionamento, ele pode causar sérios problemas aos pets.

Por esse motivo, a doença é muito temida entre os tutores de felinos. Afinal, ela pode trazer muitas outras doenças secundárias consigo. E isso inclui, por exemplo, a desnutrição grave. Sendo assim, no post de hoje iremos falar tudo o que você precisa saber sobre a lipidose hepática felina.

O que é a lipidose hepática felina?

Apesar de ter um nome um pouco difícil, a lipidose hepática felina não é uma doença rara. Ela costuma acometer os gatinhos que possuem gordura no fígado em excesso. Isso quer dizer, aqueles que tem maior propensão ou já são obesos. E com isso afeta todo o organismo do pet. 

Seu nome mais popular é doença do fígado gordo. E em resumo acontece devido ao acúmulo de triglicerídeos nas células hepáticas. Assim, causa uma grande desordem metabólica nos gatinhos, que diminui as funções do fígado. Ou seja, este órgão começa a deixar de agir como deveria.

Principais causas para a doença

Quando falamos sobre a lipidose hepática felina, muitos tutores acreditam que apenas gatos obesos a contraem. No entanto, nem sempre é assim. Uma das principais causas da doença é na verdade a má nutrição. Assim, gatos que passam um longo período sem comer também estão sujeitos a tê-la.

Por isso, é muito importante oferecer alimentação saudável e rica em nutrientes. Além disso, ter uma rotina é algo crucial. Por isso, lembre-se de estabelecer horários regulares para as refeições. Ainda, rações de boa qualidade e a prática de exercícios são detalhes que não devem ser deixados de lado.

Quais os sintomas da lipidose hepática felina?

Saber identificar quais são os sintomas da lipidose hepática é o primeiro passo para determinar um diagnóstico. Sendo assim, é dever dos tutores de gatinhos estarem sempre atentos aos sinais desta doença. Abaixo, separamos alguns dos sintomas mais frequentes:

  • Perda de peso (anorexia);
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Fraqueza;
  • Depressão;
  • Cansaço (fadiga);
  • Falta de apetite;
  • Icterícia (coloração amarela em volta dos olhos).

Ao notar a presença de alguns desses sintomas ou de todos eles, recorra a um médico veterinário. Afinal, por se tratar de uma doença grave, o diagnóstico precoce é muito importante. Dessa forma será possível dar início a um tratamento de forma eficaz.

Lipidose hepática felina: conheça tudo sobre a doença

Sobre o tratamento da patologia

O tratamento para a lipidose hepática felina requer uma mudança na alimentação do pet. Assim, o médico veterinário irá buscar repor a ausência de nutrientes, assim como corrigir a desidratação do gatinho. Assim, é muito importante seguir todas as orientações com rigor.

De acordo com o caso, pode ser recomendada uma ração hepática para gatos. No entanto, isso só poderá ser determinado pelo veterinário responsável por seu animalzinho de estimação. Sendo assim, não deixe de levá-lo à uma consulta no caso de qualquer sintoma suspeito para a doença.

Gostou de tudo o que leu até aqui? Então não deixe de nos contar o que achou em nossos comentários! Para continuar recebendo dicas e novidades sobre o mundo pet, basta acompanhar as postagens feitas aqui em nosso blog.